Mancha mongólica: o que é e como lidar

A pele do recém-nascido apresenta uma grande área arroxeada? Pode ser uma mancha mongólica. Entenda o que é para não se estressar por conta disso.

É comum que os pais fiquem aflitos ao visualizarem uma mancha mongólica no bebê. No entanto, ela não representa um risco iminente à saúde da criança. Confira as principais explicações sobre nesse tipo de ocorrência.

Saiba mais sobre a mancha mongólica

CARACTERÍSTICAS

Mancha mongólica é um termo popular para um fenômeno dermatológico conhecido como melanocitose congênita. Ele é superficial e se deve à uma pigmentação causada por melanócitos – as células da melanina. Essa coloração costuma aparecer em uma grande área da pele do bebê, em geral na área das costas e bumbum. Seus tons variam entre o roxo, azul marinho e cinza.

CAUSAS E INDÍCIOS

Muitas pessoas ainda pensam que o bebê com mancha mongólica teve alguma lesão no parto. Ou então, que isso indica problemas mais graves como o câncer de pele. Por isso, é importante ressaltar que se trata apenas de uma mancha de nascença.

FATORES GENÉTICOS

O nome ‘mongólico’ é associado a esse tipo de mancha pois ela aparece com maior frequência em bebês asiáticos. Porém, também é bastante comum entre as populações negras e miscigenadas – como no caso de muitos brasileiros. E pode ocorrer em ambos os sexos.

TRATAMENTO

O mais comum é a mancha mongólica ir sumindo com o tempo, sem precisar de tratamento. Há casos em que ela aumenta quando o bebê tem entre 1 e 2 anos. Ou que persiste até a adolescência. Isso não é indicador de riscos à saúde, mas não descarte o acompanhamento de um pediatra!

More from Fernanda Prats

É grátis: 5 apps de sustentabilidade que você precisa conhecer

Você já usa aplicativos para acordar de manhã, fazer transações bancárias e...
Read More

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.