Como lidar com a tricotilomania, o transtorno de arrancar cabelos

arrancar cabelos

Desde que Sara Sampaio revelou seu histórico de tricotilomania, muitas pessoas quiseram saber do que se trata. A postagem da modelo no Instagram estimulou o compartilhamento de informações sobre o distúrbio.

O nome complicado desse distúrbio vem do grego. ‘Trico’ quer dizer cabelo, ‘tilo’ significa puxar e mania é um conceito já conhecido por nós. Por isso, a tricotilomania é atualmente conhecida como TAC (Transtorno de Arrancar Cabelos) no meio da psicologia.

Nós já publicamos uma matéria explicando os principais detalhes sobre a tricotilomania. Agora compartilhamos as informações sobre tratamento do distúrbio. Veja só!

Tratamentos para quem tem mania de arrancar cabelos e pelos

Indicações do especialista

O tricologista Adriano Almeida, explica que o TAC atinge 4% da população. Ele afirma que a tricotilomania pode ser causada por estresse, desequilíbrio químico corporal, problema genético ou origem alérgica e até por uma dieta inapropriada.

Quanto aos danos gerados pelo distúrbio, o Dr, Adriano afirma:

“Inicialmente uma calvície traumática temporária, sendo que o cabelo volta a nascer. Porém, se a doença se torna crônica, pode haver uma diminuição dos cabelos. Isso acontece por causa das lesões geradas pela avulsão dos fios. Então, parte destes fios pode não nascer.”

Tratar a o transtorno de arrancar cabelos é fundamental
‘O tratamento psiquiátrico é fundamental, pois o transtorno de arrancar cabelos é psiquiátrico com repercussão dermatológica”, explica o especialista. “Terapias psicológicas, medicamentos para ansiedade e N-acetilcisteina, além de vitaminas para o crescimento mais rápido dos cabelos são opções terapêuticas”.

Além do tratamento psicológico e dermatológico, o Dr, Adriano sugere “exercícios físicos exaustivos e também ioga. A dedicação à música ou outro hobby pode ajudar. Estes são bons coadjuvantes para evitar a tricotilomania”.

O Dr.Adriano Almeida é médico professor de Dermatologia e Diretor da Sociedade Brasileira do Cabelo.

Indicações da psicanalista

A psiquiatra e psicanalista Helena Masseo de Castro afirma que a Terapia Comportamental com “Reversão de Hábito” é o tratamento para TAC (transtorno de arrancar cabelos) com mais resultados nas pesquisas.

“Aconselho buscar paralelamente ao tratamento medicamentoso e à terapia comportamental, ou logo após a esta, submeter-se à Psicanálise”. A Dra. Helena explica que “os dois tratamentos anteriores são para retirada dos sintomas. Já na psicanálise o paciente pode encontrar a origem de sua tão grande e intensa ansiedade. Ficando assim, liberto da doença, pois terá cessado a causa.”

Recomendações para parar de arrancar cabelos

Assim como fez o dermatologista, a psicanalista ainda recomenda para quem sofre com a tricotilomania:

  • Atividades físicas, principalmente as aeróbicas como andar, correr, andar de bicicleta, de preferência ao ar livre e ao sol, e diariamente!
  • Atividades ligadas às Artes: Canto, Teatro, Dança, Tocar Instrumento Musical, Pintura, Escultura, e outras que interessem e sejam prazerosos.

Dra. Helena completa: “A Arte, propicia o contato com nosso mundo interno, com nosso EU. Uma conversa com a gente mesmo que alivia a nossa Dor da Alma. A Arte nos Salva”.

A Dra.Helena Masseo de Castro é psiquiatra e psicanalista, especialista em dependências químicas e atendimento a portadores de transtornos de humor nos vários níveis de gravidade, membro filiado da Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo e colaboradora do Instituto de Psiquiatria do HC SP.

Fique sabendo mais sobre esse distúrbio.

Leia também a primeira parte da matéria sobre tricotilomania, o transtorno de arrancar cabelos.

More from Fernanda Prats

Procurando emprego meio período para equilibrar as finanças?

Estas dicas são ideais para quem busca um emprego, mas só pode...
Read More

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.