Como lidar com a tricotilomania, o transtorno de arrancar cabelos

arrancar cabelos

Desde que Sara Sampaio revelou seu histórico de tricotilomania, muitas pessoas quiseram saber do que se trata. A postagem da modelo no Instagram estimulou o compartilhamento de informações sobre o distúrbio.

O nome complicado desse distúrbio vem do grego. ‘Trico’ quer dizer cabelo, ‘tilo’ significa puxar e mania é um conceito já conhecido por nós. Por isso, a tricotilomania é atualmente conhecida como TAC (Transtorno de Arrancar Cabelos) no meio da psicologia.

Nós já publicamos uma matéria explicando os principais detalhes sobre a tricotilomania. Agora compartilhamos as informações sobre tratamento do distúrbio. Veja só!

Tratamentos para quem tem mania de arrancar cabelos e pelos

Indicações do especialista

O tricologista Adriano Almeida, explica que o TAC atinge 4% da população. Ele afirma que a tricotilomania pode ser causada por estresse, desequilíbrio químico corporal, problema genético ou origem alérgica e até por uma dieta inapropriada.

Quanto aos danos gerados pelo distúrbio, o Dr, Adriano afirma:

“Inicialmente uma calvície traumática temporária, sendo que o cabelo volta a nascer. Porém, se a doença se torna crônica, pode haver uma diminuição dos cabelos. Isso acontece por causa das lesões geradas pela avulsão dos fios. Então, parte destes fios pode não nascer.”

Tratar a o transtorno de arrancar cabelos é fundamental
‘O tratamento psiquiátrico é fundamental, pois o transtorno de arrancar cabelos é psiquiátrico com repercussão dermatológica”, explica o especialista. “Terapias psicológicas, medicamentos para ansiedade e N-acetilcisteina, além de vitaminas para o crescimento mais rápido dos cabelos são opções terapêuticas”.

Além do tratamento psicológico e dermatológico, o Dr, Adriano sugere “exercícios físicos exaustivos e também ioga. A dedicação à música ou outro hobby pode ajudar. Estes são bons coadjuvantes para evitar a tricotilomania”.

O Dr.Adriano Almeida é médico professor de Dermatologia e Diretor da Sociedade Brasileira do Cabelo.

Indicações da psicanalista

A psiquiatra e psicanalista Helena Masseo de Castro afirma que a Terapia Comportamental com “Reversão de Hábito” é o tratamento para TAC (transtorno de arrancar cabelos) com mais resultados nas pesquisas.

“Aconselho buscar paralelamente ao tratamento medicamentoso e à terapia comportamental, ou logo após a esta, submeter-se à Psicanálise”. A Dra. Helena explica que “os dois tratamentos anteriores são para retirada dos sintomas. Já na psicanálise o paciente pode encontrar a origem de sua tão grande e intensa ansiedade. Ficando assim, liberto da doença, pois terá cessado a causa.”

Recomendações para parar de arrancar cabelos

Assim como fez o dermatologista, a psicanalista ainda recomenda para quem sofre com a tricotilomania:

  • Atividades físicas, principalmente as aeróbicas como andar, correr, andar de bicicleta, de preferência ao ar livre e ao sol, e diariamente!
  • Atividades ligadas às Artes: Canto, Teatro, Dança, Tocar Instrumento Musical, Pintura, Escultura, e outras que interessem e sejam prazerosos.

Dra. Helena completa: “A Arte, propicia o contato com nosso mundo interno, com nosso EU. Uma conversa com a gente mesmo que alivia a nossa Dor da Alma. A Arte nos Salva”.

A Dra.Helena Masseo de Castro é psiquiatra e psicanalista, especialista em dependências químicas e atendimento a portadores de transtornos de humor nos vários níveis de gravidade, membro filiado da Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo e colaboradora do Instituto de Psiquiatria do HC SP.

Fique sabendo mais sobre esse distúrbio.

Leia também a primeira parte da matéria sobre tricotilomania, o transtorno de arrancar cabelos.

More from Fernanda Prats

O bebê é quem manda! Conheça o método BLW de alimentação infantil.

Desenvolvido há apenas 10 anos no Reino Unido, o conceito Baby-Lead Weaning...
Read More

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.